Blog

O saber que vem do sentir

Os últimos meses têm sido tumultuados por aqui. Entre as viagens que fiz para ajudar minha mãe com as internações do meu pai, a perda dele, o trabalho que nunca parei e as tarefas domésticas, fiquei um bom tempo sem dar atenção ao jardim do prédio – que é de todos, mas que considero um … Continue lendo O saber que vem do sentir

Sobre o amor e o morrer

Quando eu era criança bem pequena uma das minhas brincadeiras favoritas era fazer uma piscina de lama e colocar formigas para “nadar” nela. Eu observava as bichinhas se debatendo e comemorava quando alguma chegava do outro lado da poça, como se realmente ela estivesse nadando e não lutando pra sobreviver na água. Alguma sempre perecia … Continue lendo Sobre o amor e o morrer

Para entender a natureza, evite emoções fortes

Eu sempre tive vontade de criar lagartas em ambiente controlado pra observar todas as fases da metamorfose e no final ver a borboleta ou mariposa saindo majestosamente do casulo. Parece uma coisa boba que qualquer entusiasta da entomologia já tentou fazer, mas não é o meu caso. Só tive essa oportunidade uma vez, em que … Continue lendo Para entender a natureza, evite emoções fortes

O lado bom do lado ruim

No primeiro semestre das Ciências Biológicas nós cursávamos uma disciplina que tinha como objetivo apresentar todas as possíveis áreas de atuação do biólogo, e era comum que o professor – que também era o coordenador do curso – nos perguntasse qual área nós pretendíamos escolher como ênfase da nossa formação. Eu nunca tive dúvidas de … Continue lendo O lado bom do lado ruim

O desaparecimento dos insetos – e porque é importante falar sobre isso

Quando eu tinha uns 8 anos de idade fui picada por um marimbondo. Na verdade, eu fui debruçar sobre o muro do quintal para bater papo com a vizinha e não vi que um marimbondo moribundo estava por ali – acabei apoiando o braço sobre ele e levando a ferroada.  Até então nossa relação – … Continue lendo O desaparecimento dos insetos – e porque é importante falar sobre isso

Crônica de quarentena

Belo Horizonte, Abril de 2020 O que tem me feito mais feliz nesses dias de isolamento social é descer para o jardim, o micro jardim deste prédio, pra tomar sol e observar as plantas e os animais. Sinto um prazer tão grande em sentar ao lado da minha laranjeira – minha porque fui eu que … Continue lendo Crônica de quarentena


Siga meu blog

Receba novos conteúdos na sua caixa de entrada.